Maria Poesia

Psicanálise e a Poesia na Vida Cotidiana.

A gente inventa a vida para caber dentro dela.

Textos



Tem amores que não se confessam
vivem na clandestinidade
e na eternidade dos nossos desejos
 
 
...e não é por medo que não os legitimamos
é para protegê-los do real,
dos cataclismas de uma existência trágica e indizível.
 
 
São cúmplices da quintessência do amor...
...sementes que germinam na mansarda da nossa alma
para perfumar nossos dias (e noites)
com o cheiro dos sonhos
indomáveis
despudorados,
escancarados
atrevidos e aliciados
e que nos chegam para viver
no infinito das nossas verdades (mais) secretas.
 
 
Uma ardência que na alma habita
para tornar a vida muito mais bonita.
 

 
 
Maria/
04.06.2016

 
...
 
“Os deuses são do campo do real.
O real é o impossível”
(Lacan, s.11 e OE)


Outras poesias: 


Gritos Calados

No cio dos afetos

Preciso das tuas palavras



 
Neusa Maria
Enviado por Neusa Maria em 04/06/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Sonhos, Poesia e Psicologia