Maria Poesia

Psicanálise e a Poesia na Vida Cotidiana.

A gente inventa a vida para caber dentro dela.

Textos



Meus gritos calados atravessam o abismo infranqueável
das minhas ilusões
 
...é que lá
nos becos e na escuridão
mora minha face hedionda, abjeta e inominável,
cuja forma se des-forma
e escancara na origem de si mesma uma grande escara,
uma carne morta e podre
 
...dos desejos adormecidos e até esquecidos,
...dos fantasmas  inconfessados,
...dos sonhos embolorados feito feridas.

Só no escuro de mim mesma posso provocar a deiscência das pústulas
 - que tensas latejam,
num constante movimento de luta o vão combate
- como sabem e como podem –
na gangorra da minha fragilidade quase tangível
– quebradiça na sua suposta solidez.
 
De um lado
o cortejo da morte mônada
...sedutora.
 
Do outro a vida árida,
quase catatônica...
um gemido urrado na aurora dos tempos.
 
Gritos feito versos...
um rascunho quase evanescente, 
tornado escritura sem rima,
parindo poesia no lodaçal das quimeras perdidas,
contornando e circunscrevendo
o real
o inassimilável
o insuportável...
de mim!
 
Neusa Maria  29.04.2015


 
(...) "como é dificil acordar calado, se na calada da noite eu me dano. quero lançar um grito desumano, que é uma maneira de ser escutado."
( Chico Buarque)

 
 
“Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que eu sinto e o que sou
Não sabem que passou, um dia, a Dor,
À minha porta e, nesse dia, entrou.
[...] Sinto os passos da Dor, essa cadência
Que é já tortura infinda, que é demência!
Que é já vontade doida de gritar”!
(Sem remédio de Florbela Espanca)
 
 

Repara bem no que não digo.
(Paulo Liminski)

 
Outras poesias, apenas clicar nos links abaixo:

Acordando os desejos...

No cio dos afetos.

Quando os desejos dessangram.



 
Neusa Maria
Enviado por Neusa Maria em 29/04/2015
Alterado em 30/01/2016
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Sonhos, Poesia e Psicologia