Maria Poesia

Psicanálise e a Poesia na Vida Cotidiana.

A gente inventa a vida para caber dentro dela.

Textos


Sonhos são as pontes
que construímos 
sobre
os
nossos
abismos.

(Maria. Poesia)
 
Vamos refletir sobre os nossos sonhos que se repetem, mas para entender o porquê eles acontecem, precisamos –antes-entender um pouco do funcionamento da nossa memória.
Então me acompanhe por gentileza, vou tentar explicar com uma linguagem bem simplificada a biologia do nosso sono:
 
Veja bem, nosso sono se organiza em ciclos (como em tudo na natureza. ex:estações do ano).
São 5 (cinco) as fases do sono e a medida em que passamos de uma fase para outra o sono vai se aprofundando.
Quatro fases são do sono não-REM e uma fase de sono REM. (onde acontecem as alterações fisiológicas e os sonhos).

Por ser o sono REM
a fase onde todas as pessoas sonham, e por ser esse um momento de reparação e reordenação da mente, (guarde esta palavra reordenação da mente) -é nesse momento que nossas memórias são acionadas, (através de estudos do EGG), então é nessa fresta de tempo que os nossos sonhos acontecem- é o momento da colagem - cola-se o que vivemos no nosso dia com nossas experiências já vividas.

Elas se tornam a memória que subsiste durante a vida toda, a memória de "longa duração".
Vamos imaginar que nossa memória seja uma pasta mais ou menos igual a essa imagem de uma pasta sanfonada, conhece?
 
Cada um de nós tem as suas gavetinhas, por exemplo,a nossa gavetinha do amor vai atrair para junto dela todas as experiências e lembranças referentes ao amor – que vivemos, pensamos, ou reprimimos naquele dia.
Leia de novo por gentileza.
 
Arquivamos nas nossas gavetinhas tudo o que vivemos, e que merece ser guardado- o que não tem significado para nós, nós esquecemos- mas agora preste atenção- pois tem um porém- arquivamos muitas vezes não como as coisas (de fato) aconteceram, mas como pensamos, como inferimos que aconteceram, e nem sempre estamos certos. Concorda comigo?

Mágoas muitas vezes são guardadas durante anos e muitas vezes vamos saber que não foi assim que aconteceu (como nós pensamos) o que nos feriu tanto.
Ah... prestou atenção? Nós guardamos o significado do que vivemos.
Veja só então:

Aqui está a maravilha da gente se escutar nos sonhos. Pois o que não entendemos muito bem ou que nosso psiquismo não conseguiu assimilar o “significado” , volta nos sonhos antes de ser arquivado, para que possamos-
preste atenção agora, pois esse conhecimento é importante:
 

Os sonhos e não só os recorrentes acontecem para que possamos ressignificar os acontecimentos, fazendo uma bricolagem, ou seja – desorganizar /remexer/descolar- para colar de novo o que se guardou indevidamente.

Não é uma poesia o nosso mundo dos sonhos?
Nosso inconsciente quer que guardemos o que de fato aconteceu nas nossas experiências.

Entenda então que o nosso consciente (o que sabemos de nós) flui em torrentes para dentro de nós,vindo de fora sob a forma de percepções sensoriais (ou do que vemos, cheiramos, escutamos) e vai nos dizendo que algo existe, mas não nos dizem o que isto seja em si, é nosso processo de apercepção que faz a triagem (de acordo com nossos valores/crenças)- perceber que há diferença entre inferência e observação de fato, e é nas sobras do que fica na peneira, (na nossa peneira) que vamos construindo nossa história.

Somos feitos de sentimentos e emoções, que são gerados pelos nossos pensamentos. E nossos pensamentos são agrilhoados pelas nossas percepções. (As vezes enxergamos o que queremos ver e não o que é de fato).

Consegui me explicar para você entender a complexidade das nossas funções psíquicas e mentais?
A função do sonho então é ser uma ponte, uma ligação entre consciente e inconsciente.

Repetindo então:
O sonho é parte integrante deste processo de reordenamento, e restauração dos recortes das experiências vividas dentro de nós.
É neste momento que nosso inconsciente é acionado, é nesse fichário e nas várias gavetinhas que todas as noites vamos arquivando nossos conteúdos pessoais.


Já pensou na sua vida como um livro que você vai escrevendo página por página?Pois é exatamente assim que acontece com nossas memórias.
Entendeu como os sonhos acontecem e a importância da gente prestar atenção neles?


Ora, então o que seriam os sonhos que repetem noite após noite e nos deixam aflitos?
É justamente porque ainda não conseguimos organizar nosso passado para que ele possa ser arquivado. Simples não é?

Claro que não é simples. É muito difícil encontrar o sentido de algumas experiências que a vida nos impõe. Por isso guardamos tantas dores na alma, pois quando perdemos o sentido das experiências que vivemos é como se murchássemos.

Freud dizia que “o passado, o presente e o futuro são entrelaçados pelo fio do desejo que os une

Então o que acontece é que o passado está constantemente em conflito com o nosso presente e nosso futuro, e quando os sonhos se tornam recorrentes eles sinalizam algo importante que foi vivido-afinal foram desejos sendo realizados, pessoas que um dia amamos, escolhas que realizamos, então fazem parte da nossa biografia, mas precisam ser “arquivados” como de fato são, para que as energias da nossa vida psíquica não fiquem mais empacadas com alguma situação inacabada e nossa libido não estanque.

Ah...no livro da nossa vida não podemos simplesmente apagar o que já vivemos...pena né?Bem que seria bom passar uma borracha nos nossos erros.
Mas não é assim, pois o caminho da nossa individuação é um caminho de erros. E cada um de nós vai acertar e errar de acordo com o nível de crescimento em que se encontra e depende do quanto estamos dispostos a aprender com os nossos erros, com os nossos fantasmas.
 
Termino meu texto com uma poesia de um amigo poeta (José Luiz Conte)-beijo !
 

NUA E CRUA

A gente nunca sabe
O que vêm pela frente
O que nos aguardam os instantes
De repente tudo muda
E, perplexos, ficamos
Impotentes diante do imutável
Diante da possibilidade do irrealizável
Diante da dureza da certeza
Da advertência do tempo
Dizendo que não era bem assim
Avisando que
Não somos donos
De nossas vontades
De nossos prazeres
E que, também
Somos perenes
Passíveis de choques
De sofrimentos
E de tormentos
E que, um dia, lá atrás
Alguém se esqueceu de nos dizer
Que nem sempre seremos felizes
Que o mundo, por vezes
Nos fará sofrer
Nos mostrará
A face dura
A face crua
Da crueldade e da loucura
E que a jornada da vida
Terá a sua medida
O seu peso
E a sua fatura!

 
Pense que, quando nossos sonhos se repetem, são os avisos de alguma fatura que está pendente de pagamento ainda!
 
Paz pra você, sempre!
Neusa Maria 28/01/2013.

 
Dedico esse texto a você*leitora que me escreveu esta madrugada me questionando a respeito dos seus sonhos recorrentes!
 
Outros Textos sobre sonhos:
 

Sonhar com cachorro – o que significa?
 
Sonhos Eróticos – O que significam?
 
Sonhos com dentes- o que significam?

 

 
Neusa Maria
Enviado por Neusa Maria em 28/01/2013
Alterado em 30/01/2016
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Sonhos, Poesia e Psicologia